Como tratar a TPB?

18 de novembro de 2021

 O tratamento utilizado para animais acometidos pela TPB deve ser realizado o mais rápido possível, com o intuito de interromper a progressão da enfermidade.

Deste modo, é de extrema importância entrar em contato com um médico veterinário capacitado para que o mesmo realize o diagnóstico correto e posterior tratamento assertivo da enfermidade, utilizando medicamentos específicos e em alguns casos mais severos, realizasse também o tratamento de suporte para os animais (transfusão sanguínea, utilização de suplementos e fortificantes, reconstituintes orgânicos, imunomoduladores e complexos vitamínicos).

Estas enfermidades responsáveis por este complexo patológico são transmitidas através do carrapato bovino, mas também podem ser disseminadas através da reutilização de materiais (agulhas) contaminados com sangue de animais enfermos e por outros insetos e vetores.

Desta forma, para diminuir a incidência de surtos no rebanho, pode-se realizar a imunização dos animais, manter um bom controle dos carrapatos no rebanho e evitar a reutilização de agulhas. Para mais informações entre em contato com nossa equipe técnica, afinal a prevenção é o melhor remédio!

A tristeza parasitária bovina (TPB), popularmente conhecida por “amarelão” é uma enfermidade mundialmente conhecida e engloba duas enfermidades distintas e de alta relevância para a bovinocultura leiteira, sendo elas: uma rickettsia que se denomina de anaplasmose (agente Anaplasma marginale) e outra causada por protozoários, denominada de babesiose (agentes Babesia bigemina e B. bovis), ambas sendo hemoparasitoses.

Estas enfermidades são caracterizadas pelas altas taxas de prejuízos e danos devido ao fato de causarem elevada morbidade e letalidade nos rebanhos, principalmente em áreas epidêmicas.

 

 


Imagens


Compartilhe